Michnê Torá de Rabi Mochê ben-Maimon

Voltar para a página principal

Grandes Figuras do Judaísmo Hispano-Português

Os Grandes Filhos da Nação:

|Rabi Vidal de Tolosa|

Entre os maiores sábios catalães do séc. xiv, destaca-se a figura de rabi Vidal, autor de uma das mais importantes obras em defesa do Michnê Torá de Maimônides, o escrito conhecido como "Magid Michnê".

Pouco sabe-se, porém, sobre sua vida. Tampouco sabe-se quem foram seus instrutores, e mesmo seus colegas. De acordo com o escrito por Rabi Iossef Caro no prefácio a seu livro em comentário sobre o Michnê Torá, conhecido como "kêssef Michnê", era rabi Vidal colega de Rabi Nissim, o conhecido escritor sobre o compêndio de halakhá de rabi Isaac Alfassi. Considera-se pela forma como é tratado por rabinos posteriores em seus escritos que foi morto Rabi Vidal em santificação do Nome de Deus, por intervenção do zelo católico vigente na época na Península Ibérica.

Tornara-se conhecido universalmente rabi Vidal através de seu escrito citado, no qual busca trazer à luz as fontes de Maimônides para suas promulgações em seu livro precípuo, no qual preferiu nada trazer de fontes que comprovassem ou justificassem suas palavras. O fato de Maimônides não se importar com isto, preocupando-se em simplificar para o estudante, levara muitos rabinos a questionarem sua palavras, geralmente pelo simples fato de faltar-lhes livros precisamente corretos como os que possuía o autor do Michnê Torá, ou por haverem confundido regras.

Em todos estes casos, Rabi Vidal traz as fontes e as regras a serem usadas para que se chegue à conclusão real. Mesmo assim, percebe-se que o próprio "Magid Michnê" às vezes indispõe das fontes que possuía o Rambam, como pode-se perceber na questão concernente à ĥalitá nas leis de alimentos proibidos do Michnê Torá, onde escreve que não sabe onde firmara-se Rabi Mochê ben-Maimon para trazer tal promulgação, mas que certamente recebera tal por tradição gaônica. Felizmente, em nossos dias tantos manuscritos são reencontrados, e a fonte de Maimônides para a ĥalitá é trazida no escrito de Rav Aĥái Gaon, sobre o qual o famoso "Natziv" (Rabi Israel de Wollozhin) escreve haver sido a palavra copiada erroneamente por um dos copiadores do talmud, confundindo a palavra "veapil" (fazer cair) por "afilu" (até mesmo). Torna-se claro nisto a fidelidade do Rambam aos textos originais, cujas fontes que achavam-se em suas mãos eram mais intactas do que a de todos os demais sábios de sua época, conforme ele mesmo testifica, e conforme todos os demais sábios europeus lembram as "gemarôt revisadas que acham-se na Espanha" em diversos escritos.

Muitas vezes cita em seus escritos o Rabi Chlomo ben-Adêret ("Rachbá"), o Rabi Mochê ben-Naĥman ("Naĥmânides"), Rabi Aharon ha-Levi e outros. Infelizmente, de seus escritos sobre o Michnê Torá não chegara a nossas mãos senão somente seis dentre os catorze tomos. (3º, 4º, 5º, 11º, 12º e 13º).


Michnê Torá de Rabi Mochê ben-Maimon

Página principal

| Voltar |