| A Torá Oral | Todo o Michnê Torá | Glossário |
| cp 1 | cp 3 | cp 4 | cp 5 | cp 6 | cp 7 |

Capítulo 2


, . , , , -- . , ; , , , . , " , : , " ( ,). ", --, -" ( ,). 1 Os doentes físicos provam o amargo como doce, e o doce, amargo, havendo entre os doentes aqueles que desejam e apetecem-se pelos alimentos que não são sequer apropriados para alimentação - como a terra e o carvão, odiando os bons alimentos como o pão ou a carne - tudo de acordo com a gravidade da enfermidade. Idênticas são as pessoas cujas mentes encontram-se enfermas: desejam e amam as más personalidades e odeiam o bom caminho, e têm preguiça de andar por ele, sendo difícil para eles demasiadamente, tudo de acordo com a gravidade da enfermidade. Assim disse Isaías sobre as tais pessoas: "Ai dos que dizem sobre o mal, bem - e, sobre o bem, mal - que põem as trevas como se fossem luz - e, a luz, como se fosse trevas, trocando o amargo pelo doce e o doce pelo amargo!" - Is 5:20. Sobre eles, está escrito: "Os que abandonam os caminhos de retidão para andar por caminhos de escuridão!" - Pv 2:13.

-- , , , . , -- , ", " ( ,). 2 Qual é a cura dos enfermos mentais? - Ir aos sábios, pois eles são os médicos para a mente - estes dar-lhes-ão cura, direcionando-lhes sua forma de agir até que retornem ao caminho do bem. Quanto àqueles que são cônscios de suas más personalidades e não vão à procura dos sábios para que os curem, sobre os mesmos disse Salomão: "Desfazem-se os estultos da moralidade..." - Pv 1:7.

[] : -- , , , . -- , , , : , , ; , . 3 Qual é seu medicamento? - A quem é irado, aconselha-se que se acostume a que, caso seja golpeado ou insultado - [controle-se, e] nada sinta, fazendo assim durante muito tempo, até que se desarraigue a ira de seu coração. Caso seja orgulhoso - que acostume-se a colocar-se em situações que sejam muito vergonhosas [para si], sentando-se sempre nos lugares menos importantes que todos, e vista-se com farrapos ignominiosos a quem os vestir, e assim por diante, até que se desarraigue o orgulho de si, tornando-se para o caminho do meio - o bom caminho - e, quando a ele retornar, perdure nele durante todos seus dias.

: , , , . 4 O mesmo método é equivalente para todas as personalidades: caso encontre-se distante de um dos extremos, deve tomar distância dele até o outro extremo, acostumando-se nele por muito tempo; só após isto pode voltar para o bom caminho, que é a medida mediana de cada personalidade.

[] , -- , , , . " " ( ,), . , . -- , ", ; -' " ( ,). , . 5 Existem, porém, algumas - nelas é proibido que a pessoa siga no caminho do meio, devendo distanciar-se até o extremo oposto - que é o caso do orgulho, pois não é bom que a pessoa seja apenas humilde, [senão mais que isto,] que seja humilde de espírito, e que o seja muito. Por este motivo foi dito sobre Moisés, nosso Mestre, que era muito humilde. Disseram ainda os [Sábios] que todo o que exalta-se, descrê de um dos princípios da Torá, conforme o que está escrito: "Que não eleve-se teu coração, e venhas a esquecer a Adonai teu Deus!" - Dt 8:14. E, disseram ainda: "Encontra-se em ĥêrem aquele no qual haja orgulho", e mesmo que seja pouco dele! - Sotá 5b.

, ; , , . , , , -- , , , . 6 Semelhantemente, a ira - é demasiadamente má a personalidade iracunda, sendo apropriado para todas as pessoas que não se irem jamais, mesmo por algo sobre o qual seria correto enervar-se. Mas, caso queira fazer com que temam-no seus filhos e os de sua casa, ou o público, caso trate-se de um líder comunitário, querendo irar-se sobre eles, para que voltem-se para o bem - faça-se para eles como que estando irado, para que sintam o [mal] que fizeram, porém esteja consigo mesmo tranquilo, como uma pessoa que faz-se de homem irado durante o instante de alteração de nervos - sem, contudo, estar nervoso.

, , . -- , , , . , ; , . , : , ; , ; , . , ", " ( ,). 7 Disseram os Sábios da antiguidade: "Todo o que se ira, é como se houvesse praticado idolatria!" E, disseram [ainda]: "Todo o que se enerva, caso seja sábio - sua sabedoria se vai dele; se profeta for, vai-se dele sua profecia. Os iracundos, sua vida não é vida." Portanto, ordenaram que se distancie da ira, até que se faça alguém que não sente nem sequer as coisas que [deveras] enervam. Este é o bom caminho, o caminho dos justos: "São insultados, e jamais insultam; ouvem aos que os envergonham, sem dar-lhes resposta; tudo fazem por amor, alegrando-se em seu sofrimento". Sobre eles, diz o escrito: "Os que O amam - são como o sol em seu poder!" - Jz 5:31.

[] , . , -- . , . , , ; , . 8 Sempre - procure estar a pessoa em silêncio, e não fale a não ser algo de sabedoria, ou algo necessário para a vivificação de seu corpo. Disseram sobre Rav, o aluno de Rabênu ha-Qadôch (Rabi Judá ha-Nassi) que jamais proferira durante toda sua vida sequer uma pronunciação vã - que é a conversa da maioria das pessoas. E, mesmo com respeito às necessidades corporais, não aumente suas palavras. Sobre isto ordenaram os Sábios: "Todo o que excede em palavras, traz pecado." E, disseram [também]: "Nada achei que fosse bom para o corpo - senão o calar-se!".

-- , . , . , ; " , ; , " ( ,). 9 Assim também em concernência às palavras da Torá e palavras de sabedoria [em geral] - sejam as palavras do sábio escassas, e seu conteúdo quantitativo. Isto é o que disseram os Sábios: "Ensine a pessoa sempre a seus alunos por um curto caminho!" Todavia, caso sejam as palavras muitas e o conteúdo escasso, é estultície, sobre o que está escrito: "Pois vem o sonho com demasiado conteúdo, e a voz do estulto com demasiadas palavras!" - Ec 5:2.

[] , . , ; , , . , " , " ( ,). 10 O resguardo da sabedoria é o calar-se. Portanto, não se apresse em dar resposta, nem fale demais. Ensine-se aos alunos tranquilamente e com afabilidade, sem grito, e sem falar longamente. é o que disse Salomão: "As palavras dos sábios são ouvidas por sua afabilidade!" - Ec 9:17.

[] . , ; , . , . 11 Proibido é que se acostume a falar hipócrita e sedutoramente. Tampouco seja distinto o que profere por sua boca e o que sente em seu coração, senão seja o mesmo interior e exteriormente, sendo o que profere por sua boca o mesmo que tem em seu coração. E, é proibido enganar as pessoas, mesmo ao gentio.

-- , . , , , ; , . . , ; , . 12 Como assim? - por exemplo, não venda-se carne de animal cuja degola não fora segundo a lei judaica para o gentio, como se houvesse sido [apesar de saber que é-lhe permitido] a carne abatida comumente, nem sapato fabricado da pele de um animal encontrado morto afirmando ser de um animal degolado segundo os pormenores da Torá [apesar de não haver no fato de calçar tal sapato proibição alguma]. Tampouco insista com seu amigo que venha ceiar consigo, sabendo que não aceitará, e nem ofertas, sabendo que não as aceitará. Não abra-lhe odres de vinho que destinaria para comício, seduzindo-o, [levando a crer] que por sua honra abrira. Assim, tudo o que a estas cousas se assemelhe. Mesmo uma palavrinha de sedução ou de engano é proibida. Senão, lábios verazes e espírito correto - coração limpo de toda maldade ou má intenção.

[] , -- . , . , ; . 13 Não seja brincalhão e invectivo, tampouco tristonho e melancólico - senão [simplesmente] alegre. Assim disseram os Sábios: "O brincar e o agir desrespeitosamente atraem as relações [sexuais] ilícitas." Ordenaram que não seja o homem desmedidamente brincalhão, nem triste e enlutado - senão receptor de todas as pessoas com rosto afável.

, , , : , ; , . , . , , . -- , ; , "- " ( ,). 14 Igualmente, não seja ambicioso, desperto para a riqueza, nem ocioso e desocupado, senão pessoa de bons olhos, [que significa]: trabalha pouco, e ocupa-se do [estudo da] Torá, sendo que no pouco que se lhe chega, alegra-se nele. Não seja violento (brigão), nem tampouco invejoso, nem carnal, nem perseguidor de honrarias. Assim disseram os Sábios: "A inveja, a carnalidade e a honraria, quitam o homem do mundo!" Regra geral: Ande por medida mediana em todas classes de personalidade, até que estejam suas maneiras direcionadas pela do meio, que é o que disse Salomão: "Todos seus caminhos sejam ratificados!".


| A Torá Oral | Todo o Michnê Torá | Glossário |
| cp 1 | cp 3 | cp 4 | cp 5 | cp 6 | cp 7 |