| A Torá Oral | Todo o Michnê Torá | Glossário |
| cp 1 | cp 2 | cp 3 | cp 5 | cp 6 | cp 7 | cp 8 | cp 9 | cp 10 |

Capítulo 4


. ; -- , . : () ; , . () , . () , -- , ; , . () ; , . 1 01 Vinte e quatro coisas retardam a techuvá: Delas, quatro são iniquidades graves, e qualquer que fizer uma destas quatro, Deus mesmo não deixa que tal pessoa consiga fazer techuvá.
  1. Quem faz errar aos demais. Incluído nisto, estão os que impedem aos demais de cumprir preceitos;

  2. O que influencia em outras pessoas para que deixem um bom proceder, e apeguem-se ao mau caminho, como o massit e o madiaĥ

  3. O que vê a seu próprio filho em mau proceder, e não corrige - por encontrar-se seu filho sob sua responsabilidade, se desse-lhe a devida correção, deixaria o mau caminho, pelo que é tido como que levando-o ao erro; inclui-se nesta todo aquele que tem como admoestar a pessoas outras [ao vê-las no erro] e não faz, sejam multidões ou pessoas particulares, deixando-os em seu tropeço;

  4. O que diz: " - Errarei agora, depois farei techuvá!" - e, inclui-se o que diz: " - Errarei, pois o iom kipur expiará!".

; : () -- , . () -- , . () -- , ; , . () -- , . () -- , , , : ", -" ( ,), " " (; ,; ,), "- ' " ( ,), " , " ( ,). " " ( ,), " " ( ,), ", " ( ,); , " -" ( ,). , . , . , ; , . 2 Destas [vinte e quatro] - cinco fecham os caminhos para a techuvá :
  1. o que se afasta do público [de Israel] - pois quando este faz techuvá, não estará em seu meio, não participando dos méritos que o povo alcança;

  2. O que discute contra as palavras dos Sábios - pois sua contenda faz com que ele mesmo se afaste deles, sem que saiba o caminho certo para a techuvá

  3. Aquele que faz gracejos dos preceitos, pois por serem a seus olhos ignomínia, não as busca e nem as cumpre. Não cumprindo, que méritos alcançará?

  4. O que envergonha a seus mestres de Torá, pois isto faz com que seja incomodado [por expulsão por seus instrutores] e extirpado do mundo [vindouro] como Jesus e Geĥazi, e ao ser incomodado [pela expulsão] não vai conseguir encontrar um instrutor que lhe ensine o caminho da techuvá;

  5. O que abomina a admoestação, por não deixar este para si mesmo caminho para a techuvá, pois no momento que fazem saber à pessoa seus erros, e envergonham-no, faz techuvá, como está escrito na Torá: "Lembra-te, não te esqueças..." - Dt 9:7 - ... Fostes desobedientes... - (o mesmo; Dt 9:24; 31:27) ...Não vos deu coração para entender..." - Dt 29:3 - "...povo pascácio, e não sábio..." - Dt 32:6. Assim também Isaías admoestava a Israel, dizendo: "Ai, povo errôneo..." - Is 48:4 - "...[Até mesmo] o boi conhece a seu dono..." - Is 1:3 - "Devido que sei que és duro..." - Is 48:4 - E assim ordenara-lhe Deus que admoestasse aos transgressores, como está escrito: "Clama em alta voz, sem cessar..." - Is 58:1. Assim todos os profetas admoestaram a Israel, até fazerem techuvá. Por isto, é necessário que se se nomeie sobre toda comunidade judaica um grande sábio, ancião, temente a Deus desde sua infância, amado pelos judeus, para que seja admoestador para o público, fazendo-os retornar em techuvá. Quanto ao que odeia a repreensão - não vai ao admoestador nem ouve suas palavras - pelo que persistirá em suas transgressões, que são a seus olhos boas [ações].

, , , ; : () -- , . () -- , ; , . () -- , . () -- , , , . () -- , ; , . 3 Dentre elas [as vinte e quatro coisas], cinco há que os que as fazem é impossível que faça techuvá plena, por serem iniquidades que se fazem entre uma pessoa e outra, e a pessoa não está cônscio da identidade da pessoa contra quem cometeu o delito, para que possa devolver [em caso de devolução] ou pedir deste o perdão.
São eles:
  1. O que injuria ao público - não havendo feito a determinada pessoa, do qual possa pedir expiação [por sua injúria];
  2. O que é compartilha com o ladrão [em seu roubo], por não saber de quem foi roubado [aquilo do que usufruiu], pois o ladrão rouba a muitos, e ao trazer-lhe, este compra, além de estar cooperando com o ladrão, fortalecendo-o, para que erre mais;
  3. O que acha um objeto perdido e não publica o achado, para que possa devolvê-la a seus [respectivos] donos;
  4. O que come do [fruto do] assalto de pobres, órfãos e viúvas, que são pessoas desgraçadas, sem que sejam conhecidas e afamadas, e vivem de um lugar para outro exilados, sem que ninguém os conheça, para que saiba de quem proveio o assalto, para que possa devolver;
  5. .

  6. O [rabino] que recebe suborno para desviar o juízo, sem que possa saber até que ponto chegou o desvio e qual seu poder, para que possa tornar atrás, e tal coisa tem pernas, além de estar fortalecendo [ao subornador] e levando-o à transgressão.
, , ; : () -- , . () -- , , . () -- , ; , , "- , " ( ,). () -- , , , . () -- , , , . 4 Cinco delas - a pessoa que as faz não há probalidade que conseguirá safar-se delas, por serem coisas leves aos olhos da maioria, e o transgressor imagina que não há naquilo transgressão.
São elas:
  1. Quem come de uma refeição que não é suficiente para seus donos, e isto é "avaq-gêzel", e este imagina que não transgride, dizendo: " - Nada comi sem permissão!"
  2. Aquele que toma a garantia de um pobre - pois a garantia do pobre não é senão seu machado ou sua enxada (ou seja, seus instrumentos imprescindíveis para sua manutenção) - este pensa em seu coração: "Não lhe fazem falta, e não tomei-lhe à força!"
  3. Aquele que olha [admirando, com desejo sensual] para os que lhe são proibidos [sexualmente], pensando que nada demais há nisto, dizendo: " - Acaso eu cometi relação ilícita?!" - e não sabe que a observação dos olhos é grave iniquidade, que conduz ao corpo das transgressões sexuais ilícitas, conforme está escrito: "...Não seguireis após vossos corações, nem após vossos olhos... " - Nm 15:39.
  4. O que se engrandece através da diminuição de seu próximo, dizendo em seu coração que não trata-se de uma transgressão, já que não encontra-se em sua presença, e não lhe causa vergonha alguma, e não envergonha-o, senão avalia seus bons atos e sua sabedoria em relação aos atos dele ou sua sabedoria, fazendo com que se perceba o quanto é ele honrado, e seu próximo ignominioso;
  5. O que suspeita de pessoas retas, dizendo em seu coração que não está transgredindo, pois somente está pensando que "pode ser que fez, e pode ser que não fez", e não sabe que isto é uma iniquidade pensar sobre uma pessoa reta que este é um transgressor.

, ; , ; : () . () . () . () . () -- , ; " , " ( ,). , . 5 Dentre elas, cinco coisas os que agem segundo elas são levados após elas sempre, sendo difícil afastar-se delas:
Portanto, precisa a pessoa cuidar-se delas, evitando apegar-se a elas, sendo todas formas de agir demasiadamente más.
E, são elas:
  1. Andar bisbilhotando (rekhilut);
  2. Falar mal dos outros (lachon ha-ra');
  3. Ser iracundo;
  4. Ter maus pensamentos;
  5. Unir-se a iníquos - porquanto este aprende de seus feitios, tornando-se gravados em seu coração, e é o que disse Salomão por sua sabedoria: "...O que pastoreia aos estultos - ele dar-se-á mal!" - Pv 13:20.
Já transcrevemos nas Leis de Comportamento as cousas nas quais devem todos acostumarem-se, e quanto mais um "ba'al techuvá" !

-- , ; -- , . 6 Todas estas cousas, apesar de retardarem a techuvá não impedem-na, e se a pessoa se arrependeu delas - abandonando-as e confessando-as - é este um "ba'al techuvá", e tem seu quinhão no mundo vindouro.


| A Torá Oral | Todo o Michnê Torá | Glossário |
| cp 1 | cp 2 | cp 3 | cp 5 | cp 6 | cp 7 | cp 8 | cp 9 | cp 10 |