| A Torá Oral | Todo o Michnê Torá | Glossário |
| cp 1 | cp 2 | cp 4 | cp 5 | cp 6 | cp 7 | cp 8 | cp 9 | cp 10 | cp 11 | cp 12 |

Capítulo 3


--, ; , . , . 1 Todo o que serve à idolatria por sua própria vontade - intencionalmente, incorre em pena de "carêt", e em presença de testemunhas e hatraá - deve ser morto por "seqilá". Caso haja feito inintencionalmente - deve trazer ĥatát qevu'á.

, , -- , ; , , . , . 2 Muitas espécies de culto designaram os idólatras para cada espécie de imagem ou forma, sendo o culto desta distinto do culto peculiar à outra, sem que seja uma como a outra, como por exemplo, Pe'or, cuja serviço de culto era que se evacuasse diante dele, e Mércules, que se lançasse sobre ele pedras, ou que de diante dele fossem jogadas pedras. Várias classes de culto similares foram desenvolvidas para demais tipos de imagens.

, --: , " -, -, -" ( ,). 3 Portanto, o que evacua perante Mércules, ou que lança pedras a Pe'or, está isento [de penalidade pela Torá], até que o faça segundo as normas de culto daquela deidade, como está escrito: "... Como servem estes gentios a seus deuses, para que também eu faça?" - Dt 12:30.

, , , . [] , " " ( ,; ,; ,). 4 Por este motivo, é imprescindível para os componentes do Bet Din (tribunal judaico) que conheçam todos os tipos de cultos idólatras, pois não pode-se condenar um [judeu] que serve a algum ídolo à morte por seqilá se este não está consciente de que a forma praticada por ele é a mesma pela qual se adora tal ídolo. Quanto à advertência acerca destas formas de idolatria e similares ao caso é o que está escrito: "...não os servireis!" - Ex 20:4; 23:24; Dt 5:8.

, ; , --, . : --, " , " ( ,). 5 Em que caso dizemos? Nos vários tipos de culto, exceto: a) curvar-se perante ídolos; b) degola (de sacrifícios); c) incenso; d) libação (de vinho sobre o altar). Quem fizer qualquer um destes quatro, para qualquer espécie de ídolo - incorre em penalidade mortal [por seqilá], mesmo que não seja o culto especial. Como assim? [por exemplo,] se deitara libação de vinho sobre o altar de Pe'or, ou degolou um animal em sacrifício a Mércules, é passível de morte, pelo que está escrito: "...O que sacrificar a seus deuses, será anátema!" - Ex 22:19.

, -- : , , , ; -- , -- . " , " ( ,), , . , ; , . 6 A degola fazia parte dos serviços idólatras. Por que saíra? Para ensinar-te: que é a degola, especial para o serviço Divino, aquele que o faz com intenções idolátricas é passível de pena de morte por seqilá, seja pela forma comum de servir o dito ídolo a degola, ou não [seja, senão por outro meio,], do mesmo modo todo serviço que seja especial para o servir a Deus - caso haja feito para um ídolo, incorre em pena de morte, seja esta a forma de servir aquele ídolo ou não. Por isto, está escrito: "Não te curvarás perante outro deus..." - Ex 34:14 - fazendo com que o que se curva seja passível da mesma penalidade, mesmo que não seja este o modo de servir a tal ídolo. É a mesma lei vigente para o que oferece incenso, e para o que deita vinho sobre o altar idolátrico, ou que lança os membros ao fogo do altar, e deita sua libação, tudo é o mesmo.

[] , --. --, ; --, . 7 Partiu perante ele [Pe'or] uma fatia de excremento, despejou em sua honra um vaso de urina, incorre em penalidade de morte. Degolou perante ele um grilo, é isento, a não ser que seja esta a forma cultual de servi-la. Igualmente, se degolou um animal falto de um membro, senão no caso em que o caso [da importância de que seja o animal a ser sacrificado defeituoso] seja seu tipo [especial] de culto.

-- --, . --, : , , , . 8 Idolatria para a qual se faz necessário um bastão em seu culto, caso quebre o bastão em sua presença, torna-se passível de morte, e fica proibida a utilização do bastão; atirou-lhe o bastão, incorre em pena de morte, e fica permitida a utilização do bastão, por não ser equivalente o lançar um bastão ao espagir do sangue [de sacrifícios sobre o altar], pois o bastão permanece em sua natureza, e o sangue se faz esparso.

, : , --; , -- , . 9 Qualquer que admita sobre si um dos tipos de formas de idolatria que há como deus, incorre em pena de morte por seqilá. Mesmo que simplesmente haja erguido uma lage, dizendo perante ela: " - Tu és meu deus!" - ou algo parecido, já é passível desta penalidade, mesmo que haja deixado o que disse no mesmo espaço de tempo no qual proferiu o que disse, afirmando: " - Não és meu deus!" - sua segunda sentença é inválida, e é lapidado [por seqilá].

[] , --. : , -- --, . 10 Quem servir algum ídolo, mesmo que seja no intuito de se desfazer dela, é passível de morte. Como assim? - por exemplo, evacuaou diante de Pe'or para dele se desfazer, ou lançou pedras em Mércules com o mesmo intuito, por ser esta sua usual forma de adoração, é passível, e deve trazer um sacrifício por seu engano.

[] , , , -- , ; , . 11 O que serviu à idolatria por amor, por exemplo, que desejou a imagem por seu trabalho, cuja arte fosse exacerbadamente bonita - ou que serviu-a por temor, por medo que lhe causasse algum mal, conforme imaginam os que a servem, que tal pode ser benigna ou maligna, se admitira para si tal imagem como divindade, é passível de seqilá. Se, porém, serviu-a por sua forma cultual ou por uma das quatro formas [lembradas acima] - está isento [tanto de pena de morte pela Torá, como de sacrifício, apesar de que pode incorrer em penalidade de golpes cuja quantidade poderá ser decidida pelo tribunal].

, , , , , -- , " " ( ,; ,; ,); , . , ; , --. 12 O que abraça um ídolo, beija-o, limpa o local onde se encontra [em sua honra], dá-lhe banho, o que unta-o, o que o veste e o que põe-lhe os calçados, e todo demais tipo de honraria como estas, transgride um mandamento negativo, que diz: "Não os servireis!" - Ex 20:4; 23:24; Dt 5:8. Todas estas cousas fazem parte do serviço idolátrico, mas apesar disto, não é castigado por golpes de látegos [determinados pela Torá] por não haverem sido trazidas [na Torá] explicitamente. Outrossim, se qualquer destas ações for a forma cultual particular do ídolo, e a tenha realizado com a intenção de servi-lo, é passível [conforme já explanado que quem servir qualquer idolatria por sua forma peculiar tem pena de morte].

[] -- , ; -- , : , . [] -- , . 13 Se entrou-lhe no pé um espinho, encontrando-se diante de uma imagem idolátrica - não se curve para tirá-lo, pois dá a entender que está curvando para servi-la. Caindo-lhe dinheiro ao solo perante ele, espalhando-se - não se curve para apanhá-lo, pois é visto como se estivesse curvando-se perante ela. Imagens faciais que enfeitam os jatos d'água que encontram-se perante imagens de idolatria - não incline sua boca a ela para beber, pois assemelha-se a quem beija o ídolo.

[] -- , --, "- , -" ( ,). -- --, " , " ( ,). , . 14 O que formar um ídolo para si mesmo, mesmo que não haja feito por suas próprias mãos, e apesar de não havê-la servido, incorre em pena de açoites [determinada pela Torá], segundo está escrito: "Não fareis para ti imagem de escultura, nem toda espécie de imagem..." - Ex 20:3. Semelhantemente, todo o que faz por suas próprias mãos uma imagem para outros, mesmo que seja para o gentio, incorre em pena de golpes de látegos, pelo que está escrito: "Deuses de máscara não fareis..." - Lv 19:4 - portanto, o que faz para si próprio [por suas próprias mãos] incorre nesta penalidade duas vezes [e recebe duas vezes a quantidade de açoites pela Torá, ou seja, 78 golpes].

[] , : " , : " ( ,)-- , . , . 15 É proibido fazer imagens de embelezamento, mesmo que não seja com o intuito de fazer idolatria, como está escrito: "Não fareis comigo deuses de prata ou de ouro..." - Ex 20:19 - quer dizer: imagens de prata e de ouro que sejam para enfeite, para que não se confundam os que erram [após a idolatria] e pensem que foram feitos como ídolos. Não é proibido fazer imagens de enfeite, senão imagens humanas.

, , : , ; , . , , -- . 16 Portanto, não esculpa-se nem em madeira, nem em cal e nem em pedra imagens humanas, no caso em que a forma seja em alto-relevo, como os desenhos e as imagens que enfeitam os triclínios. Caso o faça, incorre em pena de açoites. Outrossim, caso seja em baixo relevo a imagem, ou seja de sinais como as que são feitas sobre as placas e as tabuletas, ou sobre os tecidos pela arte de tricot - estas são permitidas.

[] -- -- , ; -- , . 17 Anel sobre o qual haja um selo com imagem humana - caso esteja a imagem em alto-relevo, é proibido usá-lo no dedo, e permitido selar com ele. Caso seja a imagem em baixo-relevo, é permitido seu uso no dedo, e proibido seu uso para carimbo, pois o selo será feito em alto-relevo.

, " , " ( ,)-- , . 18 Também é proibido fazer imagem do sol, da lua e das estrelas, das constelações e dos anjos, segundo o que está escrito: "Não fareis comigo..." - (Ex 20:19) - quer dizer: "Não fareis imagens dos que servem perante mim nas alturas!", e mesmo sobre uma tábua.

, -- , . 19 Imagens de animais e demais seres vivos exceptuando-se o ser humano, e imagens de árvores, de ervas e assim por diante, é permitido fazer, e mesmo que seja em alto-relevo.


| A Torá Oral | Todo o Michnê Torá | Glossário |
| cp 1 | cp 2 | cp 4 | cp 5 | cp 6 | cp 7 | cp 8 | cp 9 | cp 10 | cp 11 | cp 12 |